10 de dezembro de 2013

Berlin

Berlin se tornou meu lugar favorito de todos pelos quais passei. Não é simples nem fácil explicar qual é a mágica que existe nessa cidade que faz com que todos se apaixonem, e se fosse só comigo poderia dizer que é aquela bobageirinha de "vibe" da cidade que sempre uso pra justificar meus gostos esdrúxulos de viajante. Mas até hoje não conheci uma pessoa sequer que não tenha amado e se encantado por Berlin. 


Eu acredito que historicamente falando, Berlin já é por si só uma das cidades mais interessantes de se visitar. Foi o centro de muita coisa importante do último século, que é recente o suficiente pra que todos ainda sintam na pele as marcas de tudo que aconteceu. 
Mas aí é que mora a mágica, eu acredito. Berlin é uma cidade que optou pela superação. Deixou todo o seu passado pra trás, mas sem tentar apagá-lo ou esquece-lo, muito pelo contrário, é impossível andar pela cidade e não ser lembrado constantemente de todos os horrores. Porém, ao mesmo tempo, ela continua se provando uma nova cidade a cada esquina. É uma mistura que mexe com a cabeça da gente, lado a lado aquilo que já foi com aquilo que conseguiu ser hoje, esfregando na nossa cara que é possível sim deixar pra trás um sistema decadente e se reerguer das cinzas. 
Não me atrevo a dizer que a vida lá hoje em dia seja perfeita, ou quais são as circunstâncias em que acontece tudo isso... Mas o que posso dizer, como turista, é que Berlin encontrou um espaço pra que todos, independente do seu nível de esquisitice, possa respirar na cidade. É quase como uma São Paulo que não te esmaga, não te sufoca e que não é arrogante. É uma cidade alternativa, underground, onde constantemente podemos ver velhinhas punk rock de cabelo roxo e arte de rua sendo considerada arte. 
Notei que Berlin ainda se separa do resto da Alemanha, como se mesmo depois do fim do muro e do regime soviético e da guerra fria, Berlin ainda permanece como uma ilha. Mas uma ilha que  se recusa a afundar. Berlin tem essa coisa única, essa atmosfera mágica, que mesmo que quisesse, não conseguiria se fundir ao restante da Alemanha tradicional. É um pouco como Amsterdam, mas menos overrated
Berlin passou por poucas e boas, e acredito que isso é um dos fatores que faça com que haja um sub-consciente coletivo de que tudo que está ali hoje em dia é extremamente especial. Muitas coisas diferentes poderiam ter afetado o destino de Berlin permanentemente e trazido um fim completamente diferente pra cidade. E eu acredito que é isso... Quando se passa por poucas e boas e se sobrevive, a gente dá outro valor as coisas. E ver a capacidade e coragem que se tem de pegar toda a sua história, tudo aquilo de pior que já fez e já fizeram com você e expor pra todo o mundo ver (literalmente) e apenas torcer pra que isso faça com que ninguém nunca mais no mundo (incluindo você mesmo) repita algo parecido é merecedor de admiração. 
É impossível pisar em Berlin e não sentir que a cidade mudou você. Pelo menos um pouquinho. É impossível reviver toda aquela história, ver tudo aquilo que sempre pareceram histórias distantes na frente dos seus olhos, e não refletir por um segundo.  
Berlin é maravilhosa. Berlin é maravilhante. 

I put my faith in you Berlin.

2 comentários:

  1. Meu Deus, Isa!! Que texto lindo! Eu já gostava de Berlin e suas histórias. Agora acabo de me apaixonar!
    :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!!
      Berlin definitivamente é um dos lugares que é indispensável ir! Coloque na tua lista e arranje espaço na tua agenda, por que vale muuuito a pena!

      Excluir